Bailarinas e Animais

A mesma cena ou tema em duas representações:

[“Circo”, Antonio Osório; link]

“E por uma contorcionista,
Que torturava o corpo,
apaixonei-me: enredada em mim,
como serpente, estava a sua alma.”

[“Dangerous Animals”, Arctic Monkeys; letramúsica]

“When the acrobat fell off the beam
she broke everyone’s heart.

(…)

She makes my head pirouette
more than I would be willing to confess”

Em ambas o movimento da dançarina no espaço; o impacto dessa dança no corpo de quem escreve; e o receio da paixão: Osório se refere à serpente; Alex Turner, dos Arctic Monkeys, não confessa o abalo sofrido.

Duanne Ribeiro é jornalista, escritor e pesquisador em ciência da informação e filosofia. Em jornalismo, formou-se pela Universidade Santa Cecília (Unisanta). É mestre em Ciência da Informação — com a dissertação “A Criatividade do Excesso – Historicidade, Conceito e Produtividade da Sobrecarga de Informação” —, bacharel em Filosofia pela Universidade de São Paulo e especializado em Gestão de Projetos Culturais pelo Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação (Celacc), ligado à USP. Publicou, pela editora Patuá, o romance As Esferas do Dragão (2019). É analista de comunicação para o Itaú Cultural e editor da revista Úrsula.
Post criado 304

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo