As Coisas que Deixei de Ouvir

Em Apresentação ou uma Proposta do Ouvir, prefácio do livro Stagium — As Paixões da Dança, Cássia Navas expõe uma situação de entrevista com um detalhe interessante: uma resposta do entrevistado muda os rumos da conversa, ilumina espaços de exploração além do roteiro inicial. – Que você sente quando entra no estúdio, no primeiro dia da […]

Fazer história

Fábio Seixas, no caderno Motor, da Folha, notou uma tendência do jornalismo. Em “O domingo em que a F-1 evitou fazer história“, escreveu: Acostumamo-nos — jornalistas, em especial — a banalizar o conceito de história, uma saída tão fácil como fútil e narcisista de tentar valorizar o que se relata.“Fulano crava a pole e faz […]

Um Filme Sérvio

Publiquei no Digestivo Cultural a crítica A Serbian Film: Indefensável?, sobre o polêmico filme de horror proibido não só em território nacional como em outros países. Eu escrevi: A Serbian Film teve sua exibição proibida em território nacional em 9 de agosto. A Justiça Federal decidiu-se pela censura porque o filme “simula a participação de recém-nascido […]

Revelar a Notícia

De vez em quando alguém repara que a São Paulo antiga se desfigura, os prédios imensos tomando o lugar das casas de séculos passados. Talvez tenha surgido daí a inspiração para a pauta de “Três imóveis são demolidos por dia em SP“, matéria do Estadão. O trabalho de reportagem aparece não só na percepção da […]

Cairo fala

Um artigo interpretativo, uma reportagem, uma crônica sobre o Egito. O texto “Greeting the Unthinkable: Mubarak on Trial“, de Anthony Shadid, publicado pelo New York Times (traduzido pelo Estadão, “O Faraó na Jaula: Mubarak no Banco dos Réus“), reúne qualidades desses três gêneros e oferece um panorama das mudanças em curso naquele país. Shadid apresenta […]

Jornalismo-Camaleão

Xico Sá, na crônica “Direito de Imagem e Direito de Queimar o Filme“: No meu ideal de jornalismo, nem entrevistar pessoas é preciso, quanto mais autorização para publicar foto. O ideal — senta que lá vem tese delirante deste blogueiro! — é observar os possíveis personagens, deixá-los falar o que eles já estariam falando naquele […]

A Fantasia Verossímil, ou: Thor

[texto publicado originalmente no Digestivo Cultural] Uma árvore se estende imensa pelo espaço vazio. Tronco prenhe de galáxias, ramos cintilando de estrelas, copa de nebulosas – seus contornos somente adivinhados, árvore imensa que é a própria estrutura do universo. A origem de uma imagem tão mística e poética é surpreendente: essa interpretação renovadora de um mito […]

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo