Grupo Bagaceira: Poesia para um Tema Espinhoso

Captura de Tela 2015-05-13 às 18.26.17

Publiquei no blog Fale com Arte, do Itaú Cultural, a entrevista “Meire Love: Inocência Pisada“, com o grupo Bagaceira de Teatro. O elenco — formado por Yuri Yamamoto, Rafael Martins e Rogério Mesquita — fala sobre o ideário, o processo criativo e o impacto, principalmente neles próprios, da peça Meire Love, que trata de crianças vítimas de exploração sexual. Eles disseram:

Uma coisa interessante da arte, do teatro, é voltar o olhar para algo. Já que a realidade não sensibiliza mais, pelo menos o olhar artístico pode mexer de alguma forma. Em um momento de entretenimento, como o do teatro, em que a pessoa vem pela diversão, ela chega e vê algo que desvia o foco da sua atenção por um minuto, por um segundo, até por alguns dias. Pensa: “Ah, é, tem isso mesmo, acontece…”. Vê uma morte em cena e se choca: “Porra! O cara matou em cena…”. A arte, o teatro fazem abrir um pouco a reflexão.

Duanne Ribeiro é jornalista, escritor e pesquisador em ciência da informação e filosofia. Em jornalismo, formou-se pela Universidade Santa Cecília (Unisanta). É mestre em Ciência da Informação — com a dissertação “A Criatividade do Excesso – Historicidade, Conceito e Produtividade da Sobrecarga de Informação” —, bacharel em Filosofia pela Universidade de São Paulo e especializado em Gestão de Projetos Culturais pelo Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação (Celacc), ligado à USP. Publicou, pela editora Patuá, o romance As Esferas do Dragão (2019). É analista de comunicação para o Itaú Cultural e editor da revista Úrsula.
Post criado 310

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo