A Ideologia do Batman de Nolan

Batman - O Cavaleiro das Trevas RessurgePubliquei no Digestivo Cultural a crítica Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge, sobre o último filme da trilogia realizada pelo diretor Christopher Nolan sobre o personagem dos quadrinhos. A série de Nolan redefiniu o gênero de adaptações de HQ. Eu escrevi:

A obra tem qualidades. A preocupação de Nolan com o realismo é a maior delas (…). Há  problemas: lacunas de verossimilhança, ingenuidade do enredo e, principalmente, um teor ideológico intenso, que prejudicou meu envolvimento com a narrativa. Essa ideologia será criticada abaixo – não por suas teses, mas pelo modo insidioso com que é introduzida: ela faz o filme funcionar como uma longa “falácia do espantalho”, distorcendo a posição de seus oponentes até o ponto em que sejam simples de negar: o que trago, em suma, é uma leitura cultural-política de “terrorismo”, “revolução” e “liberalismo”.

Nos comentários, a coluna suscitou uma discussão interessante com leitores. Em resposta à Rafael Minari, abordei uma série de temas que ou sustentam a visão que apresentei ou o expandem.
Duanne Ribeiro é jornalista, escritor e pesquisador em ciência da informação e filosofia. Em jornalismo, formou-se pela Universidade Santa Cecília (Unisanta). É mestre em Ciência da Informação — com a dissertação “A Criatividade do Excesso – Historicidade, Conceito e Produtividade da Sobrecarga de Informação” —, bacharel em Filosofia pela Universidade de São Paulo e especializado em Gestão de Projetos Culturais pelo Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação (Celacc), ligado à USP. Publicou, pela editora Patuá, o romance As Esferas do Dragão (2019). É analista de comunicação para o Itaú Cultural e editor da revista Úrsula.
Post criado 288

Um comentário sobre “A Ideologia do Batman de Nolan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo