Todos são Interessantes

Em 1984, no New York Times, uma carta ao editor comenta o gênero das biografias literárias, que havia sido criticado por algum colaborador do jornal. O correspondente define o valor irredutível de uma obra do tipo: Everybody is interesting. Every person has a key, a source. Everybody has been moved by parents, abused by friends, dismayed […]

Roberto Kaz, Anáfora e Ópera

Roberto Kaz fez uma série de escolhas criativas na reportagem “Quase Todos Presos“, para a revista piauí deste março de 2017, que narra os imbróglios da corrupção em Foz do Iguaçú. O lead descreve sem descrever, atiça: Essa é uma história brasileira. E, por ser uma história brasileira, é uma história que mistura dinheiro público e privado. […]

Tarefa da ‘Enciclopédia’, Tarefa do Jornalismo

Um trecho do “Discurso Preliminar” à Enciclopédia ou Dicionário Razoado das Ciências, das Artes e dos Ofícios, editada pelos filósofos iluministas Denis Diderot e Jean le Rond d’Alembert, que é útil à prática da reportagem: (…) foi necessário dar, a cada matéria, uma extensão conveniente, insistir no essencial, negligenciar as minúcias e evitar um defeito bastante comum, o […]

Atenção às Demandas do Debate

O professor e pesquisador Pablo Ortellado apontou a prevaricação jornalística na cobertura da morte do juiz Teori Zavascki, feita contraditoriamente por se querer responsável: Um ministro do Supremo, relator da Lava Jato, morre num acidente de avião, dias antes de homologar uma delação que incriminaria dezenas de políticos. As pessoas começam a suspeitar que o ministro pode ter sido […]

Pautar-se e Submeter-se

Destaco um perfil da filósofa Martha Nussbaum, escrito por Rachel Aviv para a New Yorker (a piauí traduziu). A perfilada põe em questão o quanto a jornalista se pautou para o trabalho — como é de costume, experiências adversas com coberturas jornalísticas marcavam sua atitude: No momento, Martha Nussbaum está às voltas com um livro sobre o […]

O Jornalista Enquanto Boi

Dois efeitos de manada jornalísticos. O primeiro, encontro no livro A Garota da Banda, da musicista, artista visual e estilista americana Kim Gordon (mais conhecida como baixista do Sonic Youth): Quando conheci Jutta Koether, ela era editora e redatora na revista Spex. Ela estava me entrevistando e ao Thurston durante a nossa turnê europeia do Daydream Nation, e pareceu […]

Beethoven por Kundera

Em A Arte do Romance [p. 83-84, Nova Fronteira, 1986], Milan Kundera expõe o Quarteto de Cordas opus 131 de Beethoven: Primeiro movimento: lento; forma de fuga; 7′21′’Segundo movimento: rápido; forma inclassificável; 3′26′’Terceiro movimento: lento; simples exposição de um só tema; 51′’Quarto movimento: lento e rápido; forma de variações; 13′48′’Quinto movimento: muito rápido; scherzo; 5′35′’Sexto movimento: muito […]

Oxímoros do Espírito

[Memorial de Aires, Machado de Assis, pg. 26, Editora Ática, 2011] “Gastei o dia a folhear livros, e reli especialmente alguma coisa de Shelley e também de Thackeray. Um consolou-me do outro, este desenganou-me daquele; é assim que o engenho completa o engenho, e o espírito aprende as línguas do espírito.”

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo