seleta #1: Melhores Textos de Janeiro e início de Fevereiro

Posted Leave a commentPosted in Atualidade, Curadoria de Informação

Alguns artigos desse começo de ano que marcaram minha atenção. Se você por algum motivo tiver curiosidade sobre o que mais eu li, tudo o que eu leio (ou deixo pra depois) e favorito pode ser visto no meu perfil do Diigo. Sigamos, então: “Sex doesn’t sell any more, activism does. And don’t the big brands […]

Posted Leave a commentPosted in Artes & Ideias

[Vandal Hearts (1997), Playstation] Uma referência a O Mágico de Oz (1939), de Victor Fleming. Os personagens são engolidos por um vórtice que esgarça o “tecido do espaço-tempo” (o vocabulário é anacrônico dentro da ambientação medieval do jogo), caem em outra dimensão e fazem esse comentário de efeito (impossível para eles, mas o roteirista pôs assim mesmo). […]

A Aventura Ressignifica o Mundo

Posted Leave a commentPosted in Artes & Ideias, Portfólio, Sem categoria

Publiquei no Digestivo Cultural a crítica O Hobbit – A Desolação de Smaug, sobre o segundo filme da trilogia de Peter Jackson sobre o livro de J.R.R. Tolkien. Eu escrevi: De fato, não é só uma “adaptação”: Jackson reinventa a história. Traz novos personagens e novo direcionamento. Para o crítico, isso basta para reduzir a história à megalomania […]

Frente à Mudança

Posted Leave a commentPosted in Sem categoria

Publiquei no Digestivo Cultural a crítica O Artista, sobre o vencedor do Oscar de melhor filme, diretor e ator em 2012. Eu escrevi: O Artista, filme do francês Michel Hazanavicius, possui personagens cativantes, beleza visual e uma história leve e divertida. Não só, chama de imediato a atenção pelo uso de uma forma antiga, a do cinema […]

Um Filme Sérvio

Posted Leave a commentPosted in Sem categoria

Publiquei no Digestivo Cultural a crítica A Serbian Film: Indefensável?, sobre o polêmico filme de horror proibido não só em território nacional como em outros países. Eu escrevi: A Serbian Film teve sua exibição proibida em território nacional em 9 de agosto. A Justiça Federal decidiu-se pela censura porque o filme “simula a participação de recém-nascido […]