Crítica ao Jornalismo

Publiquei no Digestivo Cultural o artigo Pesquisando (e lendo) o jornalismo. O texto parte de um incômodo meu sobre certa crítica automática à imprensa. Eu escrevi: A crítica ao jornalismo e à mídia, em geral, me parece insuficiente, por não lidar com o seu objeto de uma forma completa, isto é, desconsiderando sua prática e tomando como foco […]

Limitações do Jornalismo de Mídia Social

Publiquei no Observatório de Imprensa uma tradução de The Problem with Tweeting a Revolution, de Jacob Silverman para a The New Republic. Com o título Os problemas em tuitar uma revolução, o texto trata das limitações das coberturas jornalísticas (?) feitas apenas através das mídias sociais. O autor escreve: Durante os dias mais turbulentos dos protestos na praça Tahrir, Andy […]

Retratos Artificiais

Este trecho de Os Pecados dos Pais, livro de Lawrence Block, descreve o trabalho de investigação como a a produção de uma imagem — aproximada, necessariamente imperfeita. Creio que se aplica ao jornalismo: Eu disse: — Sabe o que é um kit de retratos para identificação, Hanniford? Provavelmente você já viu em reportagens de jornal. […]

Screen Magazine

Sobre a Screen Magazine, revista desenvolvida por teóricos próximos ao Centro de Estudos da Cultura Contemporânea de Birmingham. O trecho vem do sexto capítulo de Dez Lições Sobre Estudos Culturais, de Maria Elisa Cevasco. A conjunção da psicanálise lacaniana e do marxismo estruturalista de Louis Althusser animou um outro projeto de estudos culturais em torno […]

CandiBook

O jornal Gazeta do Povo, do Paraná, criou para as eleições municipais um sistema online de avaliação dos candidatos, o CandiBook, aplicável para 14 cidades do estado. O sistema utiliza o Diagrama de Nolan, que por si é fruto de uma corrente política específica, para determinar a posição política de cada um dos candidatos. A […]

Telégrafo

“O advento da internet trouxe consigo inumeráveis alegações de que vivemos uma revolução sem precedentes na comunicação, revolução tal que aniquilou nossa concepção da distância. No entanto, a revolução real veio com a chegada do telégrafo no século 19”, diz Susan Schulten, no New York Times, no início de um artigo que analisa as consequências dessa invenção para […]

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo