Categoria: Artes & Ideias

Aracy Amaral: Rigores da Curiosidade

Minha entrevista com a pesquisadora e crítica de artes visuais Aracy Amaral, para o site da exposição Ocupação Aracy Amaral, realizada no Itaú Cultural de 22 de julho a 27 de agosto de 2017. A edição do material foi de Maria Clara Matos e Cassandra Mello.  

Depoimento de Aracy Amaral no Seminário Arquivos, Mulheres e Memórias

perfil Encerramento do seminário, pela jornalista, crítica e historiadora da arte Aracy Amaral. Narrativa rica, forte, cheia de personalidade. notas Aracy se diz “viciada em pesquisa” e “ensandecida com a pesquisa” “Eu sou bem década de 1950, que era quando tudo acontecia em São Paulo” Contra estéticas abstratas: “Eu quero dados corretos, concretos, eu quero a obra” […]

Seletividade Informacional em Faulkner

O tema da information avoidance — da seletividade informacional que constrói realidades ao gosto do freguês —, foi recentemente foi tratado em uma matéria da Universidade Carnegie Mellon, que afirma: […] people have a wide range of other information-avoidance strategies at their disposal. They also are remarkably adept at selectively directing their attention to information that affirms […]

O Processo Criativo de William Faulkner

Trechos da entrevista do escritor americano William Faulkner, autor de O Som e a Fúria, para Jean Stein, da Paris Review, em 1956. A tradução é minha: Do que é feito um escritor? Noventa e nove por cento talento… noventa e nove por cento disciplina… noventa e nove por cento trabalho. Ele nunca deve estar satisfeito com […]

Crônica é Buscar a Crônica

Uma definição de crônica, do texto “O Homem de Kersting“, de José Castello: Aqui se repete comigo a descoberta, um tanto assustadora, um tanto fraudulenta, que sempre surpreende os cronistas. É buscando uma crônica — é em sua procura, e não em seu encontro — que uma crônica se faz. A crônica não é algo que […]

Invasor/Libertador

A dualidade de certo ideograma chinês que diria ao mesmo tempo crise e oportunidade (uma interpretação do signo que se popularizou no Ocidente e, me avisa a Wikipedia, é incorreta) transparece em A Cidade Mágica, de Edith Nesbit: — Muitos invasores?! — a resposta veio quase com desdém. — É exatamente esse o caso: nunca houve outro até agora. […]

Beethoven por Kundera

Em A Arte do Romance [p. 83-84, Nova Fronteira, 1986], Milan Kundera expõe o Quarteto de Cordas opus 131 de Beethoven: Primeiro movimento: lento; forma de fuga; 7′21′’Segundo movimento: rápido; forma inclassificável; 3′26′’Terceiro movimento: lento; simples exposição de um só tema; 51′’Quarto movimento: lento e rápido; forma de variações; 13′48′’Quinto movimento: muito rápido; scherzo; 5′35′’Sexto movimento: muito […]

Oxímoros do Espírito

[Memorial de Aires, Machado de Assis, pg. 26, Editora Ática, 2011] “Gastei o dia a folhear livros, e reli especialmente alguma coisa de Shelley e também de Thackeray. Um consolou-me do outro, este desenganou-me daquele; é assim que o engenho completa o engenho, e o espírito aprende as línguas do espírito.”